caracterização teatral Dicas e truques

A magia das perucas de teatro e musicais

10/02/2015 08:23:00 PMForça na peruca

 O post de hoje é dedicado a um trabalho que eu particularmente tenho admiração e respeito: perucas artísticas, especialmente as utilizadas em teatro e musicais. Quem vai contar pra gente um pouco mais desse mundo é o peruqueiro Carlos Roberto Almeida.  Aos 27 anos, ele é formado em teatro musical e também trabalha como vendedor, na cidade de João Pessoa, na Paraiba. Ele não utiliza as perucas no dia a dia, apenas de acordo com a apresentações desenvolvidas como ator.

Segundo Carlos Roberto, seu interesse por perucas começou quando ele morava no Rio de Janeiro, através de uma peruqueira: “Nem sempre conseguia passar para os papéis nas peças que trabalhei, e ela (a peruqueira) me falou sobre o curso, e que era muito promissor. Eu não tinha nada a perder, e se não desse certo, serviria como experiência”, lembra.
A experiência deu tão certo que ele trabalhou em diversos musicais famosos no Rio de Janeiro.  Carlos Roberto lembra de um momento inesquecível: quando o foi apresentado a um grande nome do visagismo: Beo Carramanhos:  “Ele estava recebendo o musical "A família Addams.'', que era um musical da T4F, no valor de 45 milhões. Era muita responsabilidade, mas ele confiou em mim, e me chamou, na época eu estava com 23 anos. Trabalhei com aquela galera de Peso;  foi incrível trabalhar com a Marisa Orth, Daniel Boaventura, Iná Magalhães, Laura Lobo... enfim, foi perfeito, agradeço muito ao Beto por confiar em mim!”, recorda  o profissional.

Vamos conferir as principais perguntas da entrevista feita com o profissional:

Trabalha exclusivamente com perucas para teatro ou também confecciona para clientes externas? 
Faço todos os tipos para teatro, e para vendas normais, mas acho complicado vender para uma pessoa que não entende como cuidar, como lavar, como fazer manutenção... tem todo um porque para quem vender... não é fácil cuidar, e não é fácil o manuseio da peruca, não são todas as pessoas que saberiam utilizar . 
  
Para quais peças/musicais você já confeccionou perucas?
Aladim - (teatro da Gávea) Sonho de princesa (Gávea), Sinatra: o musical ( Teatro Fashion Mall,) Spamalot ( UNIRIO) e Cinderela (Gávea)  

Você tem seu próprio ateliê? 
Tenho um cantinho na minha casa que adoro!

Caso confeccione para clientes externas, existe alguma diferença no processo de confecção?
Sim, existe a questão do tule(lace), do acabamento,. densidade, e do fio. Normalmente me pedem front lace. A full lace fica um pouco cara, pois exige muito trabalho confeccionar  a mão toda uma cabeça fio a fio..

Quais os cuidados que você tem ao confeccionar perucas para teatro?
Os cuidados são bem parecidos. Mas a diferença é: quanto mais crespo o fio, melhor: fica mais fácil o penteado, segura por mais tempo, e a manutenção se torna muito mais fácil! Levando em conta que todos os dias é feita a manutenção, chegamos 4 horas antes. ( num grande musical como o A Família Addams, eu cuidava de 6 perucas com penteados de época) 

O que você sente ao confeccionar as perucas? O que te motiva?
Ler (lesão por esforço repetitivo rs) Brincadeira EU adoro, eu adoro ver os cantos se enchendo de cabelo, imagino na pessoa como vai ficar. é uma forma de arte sem tamanha! me motiva o sorriso das pessoas ao ver meu trabalho, a carinha delas é muito legal

Qual o projeto mais difícil que você confeccionou, e porque?
Sem sombra de duvidas foi o SPAMALOT (UNIRIO) Nós não tínhamos dinheiro, e o fio encontrado era de péssima qualidade. Mas mesmo assim, fizemos um trabalho lindo, e fomos aplaudidos pela crítica! O meu chefe e amigo Beto Carramanhos, adorou o projeto.




Qual o projeto que você mais gostou de fazer,e porque?
A família Addams, devido as pessoas envolvidas, a precisão e competência das pessoas- da faxineira, a diretora de palco, perfeito!  




Existe alguma peruca que você tem muita vontade de confeccionar e não fez ainda? Qual e porque ainda não a fez?
Sim, muitas, mas queria fazer uma bem grande com volume para todos os lados de cabelo natural. Quem sabe um dia né?!

Carlos Roberto ressalta a necessidade de valorização do peruqueiro - segundo ele, muitas pessoas não valorizam o trabalho sério, cansativo e extremamente detalhista desenvolvido pelo profissional: "Qualquer pessoa que chega e fala que é caro, são as pessoas que nunca pegaram numa peruca de lace na vida. e que talvez nunca peguem... Somos artesões de luxo. e trabalhamos de 6 a 8 horas por dia para entregarmos no prazo e no dia combinado. Então, mais respeito com nossa classe. Procurem saber o que é... Beleza e artigos relacionados não são sempre baratos, principalmente quando a mão de obra e escarça e a matéria prima é muito cara!.", ressalta.

Contato do profissional: 0++83-986563733
E-mail: crabf19@gmail.com

A família Addams



Princesas na Gávea



Spamalot








p

Processo de confecção da peruca

 








You Might Also Like

9 comentários

  1. Que bacana! Trabalho magnífico. Parabéns Carlos pela dedicação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. muito bacana nao eh mesmo, Carol! Eu adoro esse tipo de trabalho

      Excluir
    2. Carol, seu comentário foi duplicado, aí removi o outro ok?

      Excluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Adorei. .. que trabalho esplêndido! !!!

    ResponderExcluir
  4. Adorei. .. que trabalho esplêndido! !!!

    ResponderExcluir
  5. Roberto Filho que legal o seu trabalho, adorei conhecê-lo um pouco mais Desejo-lhe muito êxito! Bj grande.

    ResponderExcluir
  6. Onde posso encontrar um curso de peruca para teatro aqui no Rio de Janeiro?

    ResponderExcluir
  7. Onde posso encontrar um curso de peruca para teatro aqui no Rio de Janeiro?

    ResponderExcluir

Flickr Images

Formulário de contato